Mais de oito mil diabéticos são atendidos na POC

15

a8-abre-copy-2-300x225Em Rondônia, quase nove mil pacientes são atendidos por ano na Policlínica Oswaldo Cruz (POC) – referência no atendimento de alta complexidade. De acordo com o setor de estatísticas da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), 1.138 pacientes são atendidos por mês na especialidade de endocrinologia. A POC recebe pacientes de todos os municípios de Rondônia, do Sul do Amazonas – Humaitá e Apuí -, do Acre, e do Mato Grosso. Deste total, 60% são pacientes portadores de diabetes. A médica Carolina Martins diz que o diabetes vem crescendo muito entre crianças e adolescentes. O avanço da doença nesta faixa etária está diretamente ligada ao hábito alimentar (consumo de refrigerantes e de produtos industrializados), à falta de exercícios físicos e por uma questão de genética. Se há na família histórico de casos, maior a probabilidade da criança nascer com diabetes, o tipo 1 ou adquirir a doença, tipo 2. Carolina Martins afirma que, apesar de ser uma doença assintomática na maioria dos casos, há alguns sintomas que combinados, podem indicar suspeita do diabetes: sede constante, aumento na vontade de urinar, perda de peso, aumento do apetite, juntos são um indicativo para que a pessoa busque orientação médica e faça os exames que podem confirmar o diabetes. “Hoje o uso de insulina não está mais restrito aos pacientes portadores do tipo 1. Há muitos casos que pessoas portadoras do tipo 2, pelo avanço da doença, o quadro requer o tratamento com insulina. Tudo depende da resposta do paciente ao tratamento. Quanto mais precoce o diagnóstico e o início do tratamento, melhor será o controle, já que o diabetes ainda não tem cura”, diz Carolina Martins.

FONTE: Diário da Amazônia

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY