Mapa fortalecerá programa voltado à produção integrada e ao cooperativismo agropecuário

22

novacki-rondonia-2O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) vai fortalecer o Programa de Produção Integrada de Sistemas Agropecuários em Cooperativismo e Associativismo Rural (Pisacoop). O objetivo é ampliar a participação de diferentes culturas e atividades pecuárias em todas as regiões brasileiras. O anúncio foi feito pelo ministro interino do Mapa, Eumar Novacki, durante visita a Rondônia, quando também lançou a campanha nacional de combate ao mosquito Aedes aegypti.  Ele informou ainda que o Mapa destinará R$ 1,9 milhão para convênios de fomento ao setor agropecuário com quatro municípios do interior do estado: Nova Brasilândia D’Oeste (R$ 650 mil), Santa Luzia D’Oeste (R$ 400 mil), Alta Floresta (R$ 550 mil) e Rolim de Moura (R$ 300 mil).

“Além do valor que anunciamos para os convênios, Rondônia ainda terá à disposição, no próximo ano, os recursos previstos no orçamento do Ministério da Agricultura para defesa animal e fitossanitária”, disse Novacki, que visitou cafezais e se reuniu com autoridades locais e produtores rurais da região de Cacoal na sexta-feira (2) e no sábado (3) da semana passada. “Viemos aqui para conhecer a realidade da região e ver como podemos estimulá-la para que Rondônia se torne um produtor ainda mais eficiente, produtivo e se insira na cadeia mundial do agronegócio.”

O ministro interino destacou também a importância de impulsionar o Pisacoop. Segundo ele, o fortalecimento do programa beneficiará especialmente pequenos e médios produtores rurais, que serão incentivados a adotar cada vez mais tecnologias sustentáveis – como integração lavoura-pecuária-floresta, produção integrada e bem-estar animal – e a se organizar em associações rurais e cooperativas agropecuárias. “O cooperativismo e o associativismo vão ajudá-los a se tornar mais competitivos no mercado.” A ideia, acrescentou, é que o Pisacoop possa ser usado ainda para apoiar a cafeicultura em Rondônia.

Na viagem a Rondônia, Novacki apresentou às autoridades locais e a produtores rurais o Agro+, plano lançado neste segundo de semestre para desburocratizar, modernizar e simplificar normas e procedimentos do Ministério da Agricultura, a fim de tornar mais ágeis as operações do agronegócio. De acordo com ele, o Agro+ se insere entre as ações do Mapa para elevar de 7% para 10% a participação do Brasil no comércio mundial agrícola. O secretário de Agricultura de RO, Evandro Padovani, disse que trabalhará para criar o Agro+ do estado e se reunirá com prefeituras para incentivá-las a lançar versões municipais do plano de desburocratização.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY